terça-feira, 11 de abril de 2006

E nas entrelinhas...

Jú Mancin


Ouvindo Foi um rio que passou em minha vida, Paulinho da Viola

- Oi!
(eu te amo!)
- Oi!
(eu também!)
- E aí, como cê tá?
(Já desencalhou ou ainda me espera?)
- Ah, tô legal, trabalhando pacas
(Não, não. Ainda te espero. Vai demorar?)
- Poxa! Bom te encontrar, faz tempo que a gente não se fala.
(Foge comigo?)
- É mesmo, né?! Parece tão difícil a gente se encontrar.
(AGORA!)
- Ih! Peraí. Meu celular tá tocando...
(essa conversa já tá disvirtuando)
- OK!
(salva pelo gongo, ou pelo RingTone)
- Putz, tenho que ir. Fiquei com a chave de casa, e minha mãe tá trancada pra fora. Que pena!
(CARALHO! É sempre assim!!!)
- Pena mesmo!!! (mãe filha da puuuta!!!) Então a gente se vê...
(EU TE AMO!!!)
- É né?! Até a próxima!
(EU TAMBÉM!!!)

2 comentários:

::..Bel..:: disse...

Fiquei passada com a mais pura verdade que deixamos nas entrelinhas...

Só queria que alem do que pensamos...pudesse haver uma correlação...entre nossos pensamentos...ficar só pra gente num tem graça!

Augusto C. Alencar disse...

Entrei aqui pelo link no blog do dehco!... muito legal esse das entrlinhas. Muito!

Site Meter