segunda-feira, 23 de março de 2009

.in rainbows.

ju mancin

thom-yorke-uol-425 foto da UOL

d °_* b paranoid android, RA D IOHEA_D [come on raaaain down on me]

há tempos um show não ganhava um post por essas bandas.

porque há tempos um show não valia uma linha em nosso precioso território virtual. e há tempos eu não sentia a sensação de que NAO poderia ter acabado. ou, a necessidade de fazer mais barulho, pra que alguém voltasse ao palco e desse, nem que fosse, por mais dois ou três, ou cinco minutinhos no máximo, o ar da sua graça.

foi isso. um show de luzes e cores no cerne do arco-íris… um palco que há tanto eu esperava ver de perto, bem de perto. o desespero e a dor, do grito mais afinado que eu já ouvi assim, tão ao vivo e tão em cores. um coral, com trinta mil corações que fez de paranoid android um hino dessa nova geração da música, tão pouco representada por algo que mereça mais do que alguns minutos de atenção se comparado ao que foi feito nos cinquenta, sessenta e setenta. foi tudo o que todo ser humano que, como nós aqui do café e cigarros na terra do nunca, ama música, esperava que fosse, com algum requinte a mais.

e se a rolling stones estiver certa e o futuro pertencer realmente à thom yorke e ao radiohead, graças a deus estamos à salvo!

PS – o nome do álbum mais recente, não poderia ser outro. hoje eu acordei aqui, bem no meio desse tal arco-íris…

THANK YOU, THOM!

8 comentários:

Daniel disse...

Nunca dei a atenção que eu acho que essa banda merecia, apenas os acompanhei de perto no começo dos anos 90 e gostava bastante, mas estou por fora das novidades. Para mim o Radiohead ainda é representado por Karma Police, High and Dry, Creep, e outras dessa época.

Talvez seja a hora de eu baixar alguns álbuns deles.

Beijos

Daniel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Pra mim é apenas uma banda de feituosos.

Desafinado.

E viva o Zé Rico.

Sunset disse...

haha que lindo, ele dando uma de doidinho no palco.

Não levei máquina, não gravei música, mas esse show tá registrado no meu coração de uma forma única. Eterna.

Anônimo disse...

Feituosos=Defeituosos. E tenho dito!

Desafinado again.

ju mancin disse...

risos...
e pra mim vc é um de speitado!

e tenho dito!

raTo! disse...

Oi Ju,

Nem vou comentar do radiohead pq não conheço praticamente nada, realmente não é a minha praia.

Porra, já li bastante coisa do Ernesto, inclusive a biografia de 1000 páginas, sim. Mas tem uma que é mto boa, se chama "A Vida Em Vermelho" do John Lee Anderson.

Na verdade todo mundo asssocia-o àquele aventureiro, ou para os desinformados, ao cubado comparsa do Fidel.

Por tras de tudo isso existe uma pessoa fantástica que só com muita leitura e dedicação, consegue-se entender quem o foi.

Sou suspeito para me referir ao Fusser (apelido de criança), pois através dele descodri a adoração por literatura, independente de qual seja.

That's it! ahahaha

Beijooo

Lu disse...

Como diz a capa da Rolling Stone quando In Rainbows foi lançado:
"O futuro da música pertence a Thom Yorke e ao Radiohead"

E tenho dito.
Entrou pro rol de 3 melhores shows da minha vida.

beijo
Lu

Site Meter