sexta-feira, 14 de outubro de 2005

o belo e o puro


Lu Minami


Ouvindo: Bem da Vida, Vanessa da Mata

Uma criança levando o irmãozinho na garupa da bicicleta em plena avenida movimentada. Uma velha senhora carregando uma trouxa de roupa na cabeça, como se fosse lavá-las num ribeirão de sonho, meninos brincando, meninas cochichando, casais brigando e depois se perdoando num abraço na faixa de pedestres enquanto o sinal está fechado e a grama do canteiro sendo cortada.

Sempre me considerei uma pessoa sensível, mas hoje de manhã, as lágrimas mal se continham e vieram à tona com essas imagens que estão sempre ali e, na correria louca da cidade, eu dificilmente paro mais que dois segundos para olhar. Estão sempre ali, esses fragmentos de vida, que dariam belas fotografias preto e branco, coloridas com efeitos de movimento ou grandes e panorâmicas fotos da simplicidade humana.

Nessas horas eu desejo uma câmera fotográfica para registrar eternamente essa sensação de pureza e sensibilidade. Depois descubro que uma câmera filmadora seria ainda melhor para registrar o momento e seus movimentos e barulhos, as reações espontâneas ao redor que meu olho ainda destreinado não consegue captar e, principalmente, as minhas reações.

Penso mais uns minutos e, com a brisa quente de um verão que se aproxima, chego a conclusão de que não preciso de nada disso, nem câmera e nem filmadora. O que eu realmente preciso são dos meus olhos e ouvidos atentos, com um sorriso sempre no gatilho.

3 comentários:

Fábio (Yujiiii) disse...

Luuuu!!!! aahh!! desculpa!!!! ...to me axando um irmão desnaturado!!! eh a 1ª vez q eu venhu aki nu blog...meu...mto bom esse texto.... sério mesmo...curti demais!!!!a Vanessa também curtiu!=D ..hehehehehe
ah...só passando pra te dizer isso...beijoss!! Te Amo Minha Irmã Lindaaaaaaaa!!!! a melhor do Mundoooooooo!!!!

Alguem, que já foi outro. disse...

Acho que você deixou muito bem registrado a beleza das coisas simples. Papel e caneta às vezes é melhor que câmera pois registram sentimentos que não se vê.

amélie delacroix disse...

ai, lu... é por essas e outras que me dá um aperto no coração saber que tô tão longe de vc e que ando tão displiscente no que se refere à devida atenção que eu deveria dar aos meus amigos, tipo vc...
e é por causa de textos como esse que eu penseo q deveria ter passado mais tempo junto com vc antes de eu ir viajaaaaar!!!
vc é um amor de menina, sabe? vou sentir muitas saudades de vc lá na gringa!

uma beijoca, lulu!!!

Site Meter