quinta-feira, 31 de março de 2011

.shiva.

ju mancin

d°_°b perfect day, lou reed.

só por hoje, eu gostaria de brincar de destruir coisas. quebrar vidros. atear fogo em algumas casas. jogar lama em obras de arte, para depois ter o prazer de de limpar com tiner, desmanchar as linhas mal definidas de uma obra impressionista. cortar os cabos que conectam as tomadas. desligar a energia. deixar no escuro toda a mentira que brilha às três da tarde. arremessar pedregulhos nestas pequenas vitrines humanas e fazer sangrar a verdade que cada um esconde no peito. só por hoje, eu queria dar voz aos demônios que, reprimidos, se encolhem num canto fechado deste peito amargurado e triste. e exorcizar, essa pequena falange de fantasmas, tão leais aos meus dias de silêncio.

queria berrar frases sem sentido, apenas pelo prazer de jogar minha ira ao vento e deixar correr todas as lágrimas que dissimulo em sorrisos tolos. queimar todos os livros de poesia. arranhar os discos e quebrar a vitrola.

destruir para recomeçar.

era só o que eu queria…

7 comentários:

Eduardo Andrade disse...

Se for, me chame.

ju mancin disse...

traga o lança-chamas, pfv!

melissa in the sky disse...

+1 !

Ferosell disse...

A música me fez querer assistir Transpotting, o texto, Clube da Luta. Acho que sou feito um pouco disso também, quero destruir pra começar algo de novo ou não... gostei do seu texo.

ju mancin disse...

Obrigada pela visita, Fe. Volte sempre para um café ou um cigarro ou os dois e um dedim de prosa!

Guilherme Prado Souza disse...

Como eu gostaria de poder fazê-lo também. Nessas horas, acabo me enterrando no quarto com um livro estranho, música estranha e café amargo... É o máximo que posso fazer nesse momento...
Seu blog é muito bom, gosto da forma como escreve. Pretendo estar sempre por aqui!
Abraços

limbosocial.blogspot.com

Sunset disse...

todos merecem, ao menos, um dia perfeito!

post e música perfeitamente casados, adorei como sempre, Ju

Site Meter