segunda-feira, 20 de abril de 2009

.aos que vem de longe.

ju mancin

d °_° b saturnalia [full album], the gutter twins

eu devo um post aqui… aos meus amigos de longe…

não gosto dessa bobagem de escrever discursos e tal, detesto falar em público…

mas tem gente que merece. tem gente que só por existir melhora o mundo, o meu mundo, e é só ele que me importa… tem gente que não precisa estar perto pra acalentar a alma… as vezes um bom dia virtual melhora o dia, ou um boa noite que salva a noite…

eu sempre soube que distância era pouco pra corações gêmeos… e nessas horas a tecnologia se faz uma dádiva…

já fui feliz. e já fui muito triste… e de um jeito ou de outro atingi o lado de lá. matei velhos fantasmas, ganhei vida nova… e tudo assim, quase silencioso aos ouvidos do mundo. do mundo, porque aqui dentro, a vitrola não pára. estou em festa e cheia de novos convivas.

amigos distantes que vêm na brisa do minuano, no cheiro de chuva do pé da serra, na maresia preguiçosa e dos bueiros do centro da babilônia. amigos que viajam e se acomodam em mim, numa fração de segundos. são olhos e bocas, sorrisos distorcidos bem aqui no canto esquerdo [do peito].

não é segredo pra quem me conhece, que a estrada é meu segundo lar, e que não fosse toda essa porcariada que a gente assume como compromisso, que nos enraiza bem no meio da cidade grande, ela seria meu primeiro lar, e que prazer seria acordar um dia em bagé e no outro em joão pessoa. são tantos cais em tantos portos. do oiapoque ao chuí, cruzando meu querido rio grande e floripa, curitiba, londrina e maringá, são paulo, ribeirão e o rio de janeiro [continua lindo!], jurupema, matão. london, london [london calling! já já eu chego aí pra matar as saudades e a sede!!! rs], paraíba, salvador e teresina [deussalve os poetas!!!]. saudações aos patrícios, que se chegam devagar, meio timidamente, cruzando o além-mar, assim meio discretos… se não fossem por essas pequenas [e fortes] raízes, acordaria num dia em nova iorque e só voltaria a dormir, na cama de uma espelunca qualquer em Seattle… seguindo, rigorosamente os passos de quem me ensinou a viver [K E R O U A C way of life!]

um dia eu chego lá… por hora, me resta agradacer aos que vêm de longe e se fazem presentes tal e qual estivessem aqui, pra brindar comigo mais uma noite vazia…

um abraço será sempre um abraço, insubstituível, pessoal, intrasferível e inesquecível… mas diante da distância me restrinjo a desejar à todos que me enxergam no escuro, toda a vibe de boa sorte!

hora ou outra a gente se esbarra na mesa de um inferninho qualquer, pra mais uma festa, mais um café, um cigarro e muitos abraços!!!

7 comentários:

Niela Bittencourt disse...

UAUUUUUUUUUUUUUUUU!

que a gente se encontre, mas não em Bagé...que seja na estrada...eu, tu, marcelinho, gente que têm suas raízes no ar...

\o/

:D

beijos!

Tiago Taron disse...

Lisboa, presente e devolve abraços, depois de guardar alguns, à socapa.

Daniel disse...

Deus, salve os poetas e salve o Corinthians também.
Brinde a todos os amigos que nos fazem melhor todos os dias.
Considero vc uma dessas amigas, desde muito tempo atrás.
Beijossss

raTo! disse...

à toda comunidade pobre da zona sul, aqui deixo meu salve!

beijooooo

Marcelo Pimenta disse...

Eu agradeço e tu sabes que ja te falei isso e centenas de outros agradecimentos em momentos entorpecidos... mas é isso: tu é única e tens a alma livre... logo estará voando por todos esses lugares e muitos outros, porque tu tens olhos de nômade e espírito de nuvem... sempre infinita em todos os cantos!
bjss valeu guria!

Lu disse...

Lindoooooo! Estava mesmo faltando uma homenagem a esses que nos fazem tão bem estando tão longe dos nossos abraços, mas pertinho da nossa alma.

O que seria de nós sem isso tudo?
Nos mandaríamos cartas? Nos encontraríamos num café qualquer por acaso do destino em Lisboa, Bagé, Rio, Londres e outros tantos que tanto nos chamam?

:o)
Leveeeeza.... adoro essa leveza.
Te amo, Tchuca.
Lu

ju mancin disse...

leveza, japa!
to reaprendendo a voar...
:-D

salve simpatias, salve jorge e um salve pra zl tb!

Site Meter