quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

.a hora da estrela.

ju mancin

d °_° b heroin, velvet underground

“Gosto do modo carinhoso do inacabado, do malfeito, daquilo que desajeitadamente tenta um pequeno vôo e cai sem graça no chão.”

porque eu, assim como a estrela, gosto particularmente dessas coisas inacabas e malfeitas.

e amo o feio quando é belo;

e o fraco, quando, assim, desprevenidamente, fica forte.

amo a estrada que nos une;

a distância que nos parte.

a lua, essa mesma que te ilumina, que te projeta em mim.

e a chuva que passa daqui e carrega meu sonho, aí, pra junto de ti, que dorme, [talvez em paz], enquanto minhas noites se fecham em sombras e medos.

e amo os dias mais longos, de sol na janela.

e as tardes preguiçosas que me deitam na grama ou em preguiçosas redes;

a brisa que varre a poeira que brinca em meus pés…

e amo essas coisas que vão passando, feito o trem, que apita jogando fumaça, levando tristeza, saudade, cachaça.

gosto mesmo é do gasto, do gosto e do gozo das coisas lindas, não-findas…inacabadas!

7 comentários:

ju e lu [e vice-versa] disse...

Não tem graça levar uma vida toda acabada, completa, com todos os assuntos bem resolvidos.

O gasto, o gosto e o gozo. O gesto, o grito, a gana.
É o que vale.

beijo. amei.
Lu Minami

Niela Bittencourt disse...

amei tbm

que graça teria se tudo na vida seguisse regra tão besta como aquela de "começo, meio e fim"
como se tudo pudesse ser friamente calculado
esquecem do recomeço, do inacabo, do que se perde no meio do caminho

tu anda inspirada, hein

beijos

a hora da estrela vai chegar disse...

Mais um minuto e tudo o que sonhou vai ser verdade
Não há no mundo quem não entenda a sua felicidade
Que possa dizer com certeza
Que o lugar é seu
Que é de quem nasceu pra brilhar

raTo! disse...

A começar pelo Velvet que nos serve de inspiração até hoje, e depois pela música em si, animal!

Agora... o que faríamos da vida se todas as conclusões estivessem feitas? Nada!

Toda esta obra inacabada é feita para se viver, e com intensidade, pois amanhã já pode ter realmente acabado!

Ah, te add, viu!

Beijo.

Um devaneio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Um devaneio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Um devaneio disse...

.
(...)Eu não sei medir, nem tempo e nem medo(...)Tudo isso aí..eu Amo!
.
.
e de tudo um muito!.
.
E viva O Pessoa.

Site Meter