quarta-feira, 9 de abril de 2008

desabafo

Lu Minami


Ouvindo: The way you look tonight
(Tony Bennett)


É a vontade.
A vontade que devora os 8 metros de intestino. A vontade que impera o pulso, bombeia o sangue. Sobe o sangue, desce o sangue, enrijece, cora, sua. Esse desejo insano que eu tenho de ter suas pernas desfilando sobre as minhas. A insensatez do hálito, o que faz em mim, dentro de mim, para mim, por mim. Da escada da entrada da sua casa eu vejo a chuva e as poças que lavam meus pés cansados, latejando de dor e saudade sua. E a água que escorre por debaixo da minha nuca, deixa nos seus olhos uma fotografia de mim frágil, pequena, procurando seu peito novamente. E nenhum bilhete.

É a vontade.
Que faz com que você telefone de madrugada, feliz, dançando pelas ruas da cidade, sob a lua que te deixa mais louco e lindo do que nunca. Que faz com que eu dirija kilometros para encontrar você, pelos cantos das esquinas, dos becos sem saída, das vilas fechadas, dos jardins pequenos e que faz abrir o portão que chora toda vez que eu entro e saio. Que me faz ir onde for, olhar todas as feiúras da sua vida noturna, rock and roll, couro, vinho barato. E nas feiúras, me sentir em casa ao enfrentar o deslumbre dos seus olhos azuis. Azuis enquanto eu vermelha, verde de fome. Faminta da conversa, das línguas.

É a vontade.
Que me faz acreditar que damos certo, estando errados. E que damos errado, quando tentamos fazer certo. O avesso do avesso do avesso. Avenida Ipiranga com a São João e a gratuidade das suas, das nossas meninas. Inútil dormir, a dor não passa. Nem essa febre.

Amo pouco e mesmo assim, é suficiente para mim e para você.
Você ama muito e não basta.

Você me perguntou o que somos.
Eu respondo: o que basta é isso... Isso tudo.

5 comentários:

Jú & Lú disse...

é-a-vontade! e o latejar de saudade!

concordo, lu, concordo! rs

ju mancin

Anônimo disse...

ai, luciana...
vc continua escrevendo maravilhosamente!!!

sua linda!


(aqui eh a lele)

Anônimo disse...

Como se não me bastassem, 10 dedos, uma boca, um nariz, duas orelhas, alguns milhares fios de cabelos, encaracolados, confusos, extasiados, me flagram todos os dias, na cama, no espelho, na bituca de cigarros, fedida e molhada embaixo da chuva, em meu mau-humor, tudo fica, para minha confusa experiência vital, fatal, mortal, banal...fétida!!

Jú & Lú disse...

é a beleza de tudo.
só vale a pena se deslumbrar depois de ter vivido o feio, mundano, fedido, imbecil, burro, grosseiro, mentiroso... deliciosamente acabado.

lu

Desafinado disse...

essa versão de The way you look tonight é foda.

Site Meter