terça-feira, 5 de janeiro de 2010

.silêncio!, por favor.

ju mancin

d °_° b palavra de mulher, chico buarque

o amor é um cão dos diabos.

uma vaca do inferno. é um rinoceronte

que cospe fogo.

uma cobra que voa

e vomita veneno, do alto de sua intolerância

essa coisa move montanhas. cala histerias.

provoca tumultos. o amor é um manjar dos deuses…

o amor.

essa sopa rala que mal dá pra nós dois,

quiçá pra nós três [ou quatro]

de amor não tem nem o cheiro.

isso eu chamo de bursite, pedra no rim,

pancreatite, gases e outros demônios.

as vezes penso que tem saia

demais nesse varal.

perna demais pra pouca cabrocha.

isso que vocês chamam de amor

eu chamo de ejaculação precoce

o amor é outra coisa.

11 comentários:

Luciana Minami disse...

hahahahahahahhaha

E não é que era isso mesmo que eu tava tentando falar?

Vem com tudo, 2010.
Tá tudo aqui, na ponta da língua, da saia, do pé.

só no sapatinho disse...

o amor, faz a gente enlouquecer, faz a gente dizer coisas, pra depois se arrepender

Anônimo disse...

dá um abraço, porra!

Beijo, Paty.

c. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
c. disse...

o amor cega a morcega o amor a morte e a mortadela a mordaça a morbidez amortecida blá blá blá rs

do contra disse...

tem cabrocha demais para pouca perna.

Anônimo disse...

O amor comeu minha paz e minha guerra. Meu dia e minha noite. Meu inverno e meu verão. Comeu meu silêncio, minha dor de cabeça, meu medo da morte.

Desafinado Cabral de Melo Neto.

L disse...

O amor como conhecemos e idealizamos é uma invenção de um italiano chamado Petrarca.

Ginger disse...

....tinha ca pra mim que agora sim eu vivia enfim um grande amor, mentiraaa....MENTIRA. MENTIRA. SEMPRE MENTIRA.

raTo! disse...

ahahaha, meio atrasado, mas achei engraçado!

beijoooo

Sunset disse...

é o amor que mexe com a minha cabeça e me deixa assim

Site Meter